R7 - Transforme suas compras na internet e gastos com combustível em passagens aéreas. Saiba como

14 de Fevereiro de 2016

Pontos de programas de fidelidade também podem ser trocados por outros produtos e serviços

Cartão de crédito ainda é uma das formas mais utilizadas no Brasil para acumular pontosGetty Images

Quando começou a juntar milhas há dez anos, voando pela antiga Varig, o representante comercial Ailton Fava só acumulava pontos quando viajava de avião. De lá para cá, porém, os programas de fidelidade mudaram muito e ele depende muito menos dos voos — e mais dos gastos do dia a dia — para ganhar pontos.

— Eu e minha mulher pagamos quase tudo pelo cartão de crédito para poder usufruir dos pontos. Mas, às vezes, consultamos alguns parceiros do programa de milhagem na hora de comprar alguma coisa. Inclusive, tem promoções que chegam a pagar 4 pontos a cada R$ 1 gasto. [Na] farmácia, também uso, [assim como em] restaurantes.

Fava explica que recentemente conseguiu viajar com a família usando somente milhas.

— No ano passado, eu cheguei a viajar e usei pontos para passar o Natal em Gramado [RS]. Nós somos quatro pessoas. Para uma viagem internacional, é preciso juntar muito mais pontos do que a gente costuma juntar.

Assim como Fava, o cartão de crédito é a principal ferramenta dos brasileiros na hora de acumular milhas — mas não é a única. Hoje, os grandes programas de fidelização do País possuem centenas de parceiros, permitindo que o participante junte pontos ao fazer uma simples avaliação de um restaurante, ao comprar em lojas virtuais, ao utilizar um táxi etc.

Mas a viagem ainda é o grande desejo da maioria dos participantes dos programas de fidelidade. Isso faz com que as empresas que administram esses benefícios busquem cada vez mais companhias aéreas parceiras.

Atualmente, Multiplus (TAM), Smiles (Gol), TudoAzul (Azul) e Amigo (Avianca) oferecem, juntos, passagens em cerca de 50 companhias aéreas do mundo todo para mais de 190 países. Ou seja, com os pontos acumulados no cartão de crédito, em voos e em estabelecimentos parceiros, dá para viajar praticamente para qualquer lugar do mundo.

Esses quatro programas de fidelização têm mais de 20 milhões de inscritos, são gratuitos e integrados a outros programas, como os de cartões de crédito, postos de gasolina, etc. Ou seja, uma pessoa que acumula pontos ao abastecer o carro pode transferi-los para comprar uma passagem. Porém, não é possível transferir pontos de uma companhia aérea para a outra.

Nos Estados Unidos, 44,5% das pessoas utilizam algum programa de fidelização. No Brasil, o índice de penetração é de 8,6%. Segundo o presidente da Abemf (Associação Brasileira das Empresas do Mercado de Fidelização), Roberto Medeiros, muita gente ainda não sabe que com os gastos do dia a dia e muitas vezes sem pagar nada a mais pode juntar pontos.

— O maior desafio que a gente tem na associação é divulgar essas facilidades para os participantes dos programas de coalizão. Tem gente que não sabe até hoje que você pode transferir os pontos do cartão de crédito para o seu programa de coalizão preferido.

Como acumular

As diversas formas de juntar pontos hoje permitem que você seja capaz de pontuar diariamente. Para isso, é preciso conhecer os parceiros e as promoções dos programas.

Cartões de crédito – os principais bancos brasileiros oferecem cartões de crédito que acumulam pontos conforme o cliente gasta. Eles também permitem transferi-los para os programas das companhias aéreas. Esteja atento aos prazos para não perder os pontos.

Voos – quase todos os bilhetes aéreos pontuam. Algumas tarifas promocionais não dão direito. A maioria das grandes companhias aéreas estrangeiras têm acordos com companhias brasileiras. Assim, o cliente pode acumular e resgatar para voos no mundo todo mantendo apenas um cadastro no programa de fidelidade escolhido.

Hotéis – redes de hotéis possuem programas de fidelidade próprios em que o cliente ganha pontos e, caso queira, pode transferi-los para outro programa de preferência (que seja parceiro).

Aluguel de carro – o cliente pode tanto acumular pontos como resgatá-los para alugar um veículo. As grandes locadoras possuem parcerias com quase todos os programas de fidelização.

Farmácias – Multiplus e Smiles possuem parcerias com redes de farmácias. Mas não são todos os produtos que pontuam (medicamentos estão excluídos).

Lojas virtuais – talvez uma das formas mais rápidas de acumular. São grandes lojas de varejo que pontuam com base no valor em reais gasto pelo cliente. Algumas promoções chegam a dar 10 vezes mais pontos. Esteja atento porque quase sempre é preciso efetuar a compra pelo site que o programa disponibiliza.

Postos de combustíveis – O Multiplus tem parceria com o programa Km de Vantagens; e o Smiles e o TudoAzul, com o Petrobras Premmia. Nos dois são permitidas transferências de pontos.  

Onde resgatar

Uma vez que você concentre seus pontos em um ou dois programas de fidelização, em algum tempo vai ver seu saldo aumentar e poderá resgatar centenas de produtos ou serviços.

Passagens – podem ser resgatadas direto no site dos programas ou das companhias. Algumas oferecem a opção de usar milhas + dinheiro. Dessa forma, o cliente que não tiver acumulado a quantidade necessária de pontos pode inteirar uma parte.

Shopping online – inclusive os programas de alguns bancos oferecem a possibilidade de o cliente comprar produtos utilizando os pontos. Há centenas de itens, como eletrônicos, produtos de beleza, celulares, etc.

Lojas parceiras – seja online ou em lojas físicas, dá para aproveitar os pontos para compras em grandes redes varejistas. Em alguns casos, o participante troca os pontos por um cupom de desconto, em outros, adquire diretamente o produto pela internet.

Validade

Motivo recorrente de queixas, a validade dos pontos exige que os participantes desses programas confiram com frequência o extrato. Todos os programas adotam o prazo de 48 meses para expiração dos pontos, contados a partir do dia em que eles foram creditados. É importante que o participante esteja sempre atento porque na maioria dos casos não é possível recuperá-los depois que venceram.

Durante cerca de um ano, Daniel Ismael Silveira juntou pontos, voando e com os gastos no cartão de crédito. O saldo de 92 mil pontos que ele tinha no programa TudoAzul expirou da noite para o dia. Ele diz que foi pego de surpresa.

— O intuito deles é que os pontos vençam, assim economizam muito dinheiro pra empresa. Por isso, oferecem uma página que omite a validade dos pontos, não gera lembrete ou qualquer automatização que beneficie o cliente.

Ele questionou o TudoAzul no site Reclame Aqui, mas conta que nada foi feito.

— Se negaram a corrigir o problema alegando que os prazos de validade dos pontos estão em contrato. Mas, no meu caso, venceram antes.

Procurada, a Azul diz que “entrou em contato com o cliente para prestar os devidos esclarecimentos e o caso foi solucionado”. 

Copyright © 2015 Associação Brasileira das Empresas do Mercado de Fidelização - ABEMF. Todos os direitos reservados.