CORREIO 24 HORAS - Veja dicas para baratear custos das férias e economizar até 40% nas viagens do fim de ano

07 de Dezembro de 2015

Aplicativos e sites ajudam a planejar as viagens de fim de ano, mesmo em cima da hora. Confira pacotes para o Réveillon

Naiana Ribeiro

Depois de um ano cheio de desafios impostos pela crise – inflação alta, desvalorização cambial e poder de compra reduzido - viajar ainda é um grande desejo dos trabalhadores.

Mesmo com tempo e com o orçamento apertados, especialistas afirmam que dá para e reduzir  entre 20% e 40% dos gastos da viagem  e curtir o passeio do Natal ou Réveillon.

Trocas inteligentes, como alugar uma casa ao invés de ficar em hotel, podem baratear a viagem do final do ano em até 40%, segundo o economista e educador financeiro Edval Landulfo.

“Como é alta temporada, a recomendação era que as pessoas pesquisassem opções pelo menos seis meses antes, para conseguir preços mais atrativos”, afirma ele, que também é membro do Conselho Regional de Economia (Corecon-BA).

Entretanto, mesmo em cima da hora, dá para alugar uma casa na temporada de férias e economizar entre 30% e 40%, se comparar com o preço de um hotel tradicional. “Muita gente disponibiliza até caseiro e camareiras, como se fosse mesmo um hotel”, diz.

Foi exatamente o que fez a relações públicas Thaiana Castro, de 28 anos. Ela vai com mais seis pessoas, entre familiares e amigos, para Fortaleza, e conseguiu cinco diárias por R$ 2 mil pelo site Airbnb.

"Alugamos um apartamento na Praia de Meireles para ficar de 30 de dezembro até 4 janeiro. Deu aproximadamente R$ 280 para cada”, conta. A viagem começou com um ‘achado’ - a promoção de passagens de ida e volta por R$ 250, incluindo taxas.

“Depois que compramos as passagens, fizemos uma previsão de gastos em que incluímos tudo. Ficou cerca de R$ 1,5 mil para cada um”, explica. Para não pesar muito no orçamento, o grupo planejou comprar algumas coisas no supermercado.

Sem a previsão de gastos e a pesquisa em blogs e sites, a relações públicas estima que a viagem custaria pelo menos o dobro. “Já contratamos os passeios e tivemos 20% de desconto”, fala. Também para baratear durante a visita à Praia de Jericoacoara, o grupo vai  ficar em um hostel - uma espécie de albergue que tem preços mais baratos. 

“Quem participar de programas de fidelidade pode ainda utilizar as milhas acumuladas no cartão de crédito para trocar por passagens”.

O estudante Ícaro Pithon, de 22 anos, escolheu ir de carro para o Vale do Capão, na Chapada Diamantina, com mais quatro amigos no Ano Novo. “Calculamos cerca de R$ 300 de gasolina (R$ 60 para cada). Se fôssemos de ônibus, seria pelo menos R$ 100 para cada”, compara.

Ele vai ficar do dia 30 de dezembro a 3 de janeiro e alugou um chalé que encontrou pesquisando na internet. “No total, ficou R$ 300 pra cada. Vamos levar algumas coisas no carro para fazer comida lá”.

Com chalé e o transporte, ele estima economizar pelo menos 40% do custo que teriam se fossem ficar em hotel. A tática da pedagoga Ana Maria Soares, 45, para economizar nas viagens de fim de ano é aproveitar o Natal. “Há 5 anos, eu e minha família trocamos as viagens de Ano Novo pelo Natal”, conta. “Houve casos em que a mesma quantidade de dias custou três vezes menos”, completa.

Dica da semana: evite se  endividar nas férias

1.      Planeje a viagem Defina com antecedência para onde ir, quanto tempo ficar, hospedagem e até mesmo gastos com compras e alimentação.

2.      Cuidado com o crédito O  uso indiscriminado do cartão de crédito é o que mais contribui para o aumento das dívidas. Para evitar que isso aconteça, defina um limite para compras e alimentação. 

3.      Adeque seus planos  Não adianta fazer o que não pode com o dinheiro que não tem, pois assim a alegria será momentânea e as dívidas se arrastarão por meses. Aproveite o 13º para quitar dívidas.

Planejamento
Fazer uma planilha estimando os gastos da viagem, assim como fez Thaiana, é a principal recomendação de Landulfo para não ser pego de surpresa. 

“Se a pessoa vai viajar, precisa ver quanto pode gastar com almoço, jantar, passeios e transporte. A partir daí, adeque a viagem ao seu orçamento. Se dez dias não cabem, viaje cinco ou três. Mas, se não tiver dinheiro, é melhor  não viajar. A prioridade é pagar as dívidas”, diz.

O educador recomenda ainda que o viajante pesquise tudo e faça uma lista de alguns roteiros que queira visitar. “Aproveite para dar férias ao crédito. Se for usá-lo, gaste só com o que  sabe que poderá pagar logo”.  

No caso dos meios de transporte, a dica é que o viajante coloque na ponta do lápis todas as opções disponíveis. “É preciso calcular mesmo. Tem um aplicativo (veja em www.correio.vc/bIz) que também ajuda nesse cálculo”.

Outra forma é procurar destinos em que o deslocamento seja fácil. Em alguns casos, vale mais a pena ir de ônibus ou avião e fazer os trajetos na cidade de destino por transporte público; em outros, a depender da distância e da quantidade de pessoas, é melhor ir de carro.

OPÇÕES DE PACOTE PARA RÉVEILLON NAS AGÊNCIAS DE VIAGEM

Aracaju: A agência Turismar possui pacotes para a capital de Sergipe a partir de R$ 1.150. O pacote com esse preço tem check-in no dia 31 de dezembro e inclui três noites em quarto triplo no  Hotel Quality. A opção também inclui café da manhã.

Maceió: Um pacote no Hotel Verde Mar, na Turismar, do dia 28 de dezembro ao dia 2 de janeito, custa R$ 1.170 por pessoa. A opção inclui café da manhã e jantar. Um pacote com quatro noites, pela CVC, sai por R$ 2 mil por pessoa. A opção tem chegada no dia 31 de dezembro e  inclui apartamento duplo de luxo e café da manhã.

Litoral Norte: O pacote com quatro noites nos Hotéis Costa do Sauípe,  pela agência Turismar, custa a partir de R$ 3.280 (quarto triplo). O pacote pode ser dividido em até seis vezes com 23% de entrada. Duas crianças com até 12 anos podem ser incluídas de graça. O pacote tem ainda show de Réveillon e ceia.

Cataratas do Iguaçu: O pacote pela Turismar está com saída no dia 29 de dezembro e custa R$ 2.490 por pessoa em apartamento duplo ou triplo. A opção inclui seis dias e cinco noites, translados de chegada e saída e festa de Réveillon com jantar e bebidas.

Mudança de perfil
Nesse momento de desvalorização do real, as agências de viagem perceberam uma mudança na escolha por trechos este ano. “Para não deixar de viajar, muitos estão buscando ajustes dentro do orçamento”, afirma a diretora da Turismar, Mayra Carvalho.

Os pacotes custam a partir de R$ 1.150 (três diárias em Aracaju, quarto triplo). “Temos pacotes nacionais para o Nordeste, mais em conta, e internacionais”. Para o educador financeiro Antonio De Julio, apesar de limitarem a viagem, os pacotes  ‘all inclusive’ permitem uma maior economia.

“Nestes pacotes, com tudo incluso, a pessoa não corre o risco de sair do planejado”, diz. Até nesses casos, o especialista recomenda que o viajante visite sites de busca, portais e blogs.

Sites e apps ajudam a planejar viagens
Pensando em facilitar a vida de quem vai viajar e precisa economizar, sites e aplicativos investem em tecnologia e inovam com ferramentas que comparam preços para atrair o consumidor. 

No site ou no aplicativo (app) Kayak, por exemplo, é possível encontrar os melhores preços de voos, hotéis e de aluguel de carro de acordo com as necessidades do usuário. A empresa também exibe os preços já com todas as taxas incluídas e dá estatísticas que sinalizam se o preço de um determinado voo tende a cair ou subir nos próximos dias. 

Entre as opções para buscar hospedagem, o Booking.com e o Hostelworld oferecem desde albergues até suítes luxosas. “Com esses sites e apps a gente abdica do luxo, mas consegue economizar muito”, comenta o estudante Ícaro Pithon, de 22 anos. Pelo TripAdvisor dá para comparar os preços para uma mesma reserva feita por diferentes sites. Uma vantagem do site é a avaliação dos usuários. 

Para os mais ‘liberais’, o site Couchsurfing (www.couchsurfing.com) - ferramenta em que proprietários de imóveis oferecem estadias para os viajantes sem nenhuma compensação financeira – está entre as opções mais econômicas. 

Queridinho dos educadores financeiros, o Expensify, app de planejamento financeiro, permite registrar todas as despesas em uma planilha. Dá para tirar fotos de recibos, o app lê os valores de cada compra automaticamente, transferindo as informações para o banco de dados. O Expensify também calcula gastos com combustível e possui conversor de moedas. 

Copyright © 2015 Associação Brasileira das Empresas do Mercado de Fidelização - ABEMF. Todos os direitos reservados.